23 de maio de 2013

A batida dos erros em mim


Estava eu. Você. E lá estava você. Sempre cuidando de mim.

Não lembro ao certo como cheguei a conseguir te ligar, as coisas à minha frente eram um borrão e eu, como sempre, pedindo um apoio. "Me dá qualquer coisa. Sei que não devia ter feito isso". E você repetindo "Mais uma vez. Mais uma vez". Acontece que têm coisas que acontecem, que não partem de mim. Ou partem, mas uma parte do meu corpo parte sozinha e então tudo se parte ao meio. Como nós dois agora. A minha culpa fez com que nos distanciássemos mais e mais.

Coloca uma música para nós ouvirmos e esquecermos de tudo. Quero dançar com você essa noite, com o borrão e a escuridão e tudo o mais. Coloque as mãos sobre os meus ombros, me abrace e esqueça os meus erros. Meus mil e milhões de erros, por milésimos de segundos. Mais. A batida toca, e eu sinto por todo o meu corpo. Não dava para prever. Agora, só eu e você.

Me prenda aqui, eu não quero me perder de mim mais uma vez. Se estragar com tudo e com a minha vida, não terei mais como me distrair ao seu lado. Sei que sou a bagunça e o lápis que risca sem parar no pedaço de papel que é a tua vida. Mas eu peço por nós dois, não me deixe para depois. Os problemas a gente resolve com o tempo. Com a compreensão e com o que há de vir. Pode me algemar e me dopar, quero desmaiar e esquecer do dia e dos sentimentos que vieram com ele. Acho que tem vezes que temos que dormir para tudo voltar a ficar bom, como antes.

Vou te contar uma coisa. As sinapses aqui não param e meus neurônios dançam feito loucos, minha visão já foi dessa para melhor e eu só sinto a sua mão suada entrelaçada na minha. Esquerda. Vira agora para o outro lado, ainda vejo um pouco. O coração ainda consegue bater mais alto que o cérebro e todas as suas batidas de acontecimentos. Não se culpe, não me deixe machucar você. Mais do que já venho nesses últimos tempos, não quero dores nem arranhões. Só quero a música tocando, calma e silenciosa. A música.

Meus olhos estão fechando, me deixe ir. Faça isso por nós dois, me deixe sonhar e planejar o que está por vir. Devo te pedir perdão? Penso depois. Só consigo ouvir a batida agora. Tenho uma surpresa. E me calo, e durmo, e fecho os olhos. Danço com você amanhã. Por favor. Não desista de mim.


O texto da música é o novo projeto aqui do blog, e a música da vez é Vício, do Phill Veras. Essa canção toca a alma, é linda. Espero que gostem da novidade, e confiram os textos das meninas do grupo. Aqui, aqui e aqui.

6 comentários:

  1. nossa que projeto legal o texto é bom para refletir algumas coisas

    ResponderExcluir
  2. texto lindíssimo. Amo textos de romance. Adorei <3

    http://parasemprefrancielli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. O texto é maravilhoso. Eu consegui me "sentir" nele, não sei explicar.
    http://ceudeoutubro.blogspot.com/

    ResponderExcluir