28 de maio de 2013

Esquecer é o melhor remédio?


Você se apaixonou.

Paixão daquelas de tirar o fôlego, o chão, o céu e as paredes. Você acha que encontrou no outro a metade da sua laranja - porque você ainda acredita nessa história de meia laranja. Você passa a ver o mundo com outros olhos. Tudo é lindo, maravilhoso. Os sonhos são coloridos. Até na fumaça que sai do escapamento você enxerga beleza. A vida é bela. O amor é lindo. A felicidade existe. É a melhor fase da sua vida.

De repente, sem quê nem porquê, o que era eterno acaba. Um caminhão desgovernado atropela seus planos. Um tsunami varre do mapa o castelo que você vinha construindo e leva com ele o seu sorriso, o seu sonho.

Horas, dias, meses tentando entender o que aconteceu. Por que, meu Deus? Por que, meu Padrinho Padre Cícero? Por que, puta que pariu?! É a fase da tristeza, do choro, da depressão, da insônia.

Sem encontrar respostas - ou não aceitando as que encontra - você passa para uma nova fase: tentar esquecer o que passou. Esquecer é o melhor - senão o único - remédio.

Mergulha de cabeça em novos projetos, trabalha sem parar, se inscreve em aulas de violão, culinária, artesanato,  faz caminhadas, academia, o diabo que for. Só pra ocupar o tempo e a mente. Nada de pensar no passado.

Mas... (sempre tem um "mas")

Na aula de violão, o professor toca aquela música que marcou tantos momentos lindos.

Liga a tv pra pegar uma receita e justo hoje estão ensinando a fazer aquele prato que vocês saborearam juntos numa certa cantina, numa noite inesquecível.

Caminhando pela rua, passa por aquela padaria onde vocês tomaram juntos o café da manhã tantas vezes.

Que diabos... tudo traz à tona a lembrança. Em tudo está a marca indelével daquele amor. Por mais que você se esforce, é impossível esquecer.

Não. Não há remédio...


Se você se identificou com este texto, não se preocupe.
Você não está sozinha(o).



14 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto, é tão chato e esquisito quando isso acontece não é?
    Mas, como dizem: só um amor novo para curar um antigo!

    Beijinhos
    www.meuguiadebolso.com

    ResponderExcluir
  3. lindo texto parabéns
    amei seu blog, por isso to te seguindo
    um grande beijo
    http://barbaridadefeminina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é meu! Mas que bom que gostou :D muito obrigada e seja bem-vinda <3

      Excluir
  4. Adorei seu blog e seu texto! Realmente as lembranças nos matam! Acho que se eu me separasse ia ficar louca, pois não ia conseguir nem ir na padaria (como voce disse) sem pensar nele!
    To seguindo aqui!

    Ahh vi que gosta de marcelo camelo, ouve esse som aqui: http://www.youtube.com/watch?v=Wt8llszIZ2Q

    Beijinhos
    xx
    Tali

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é meu esse texto, mas obrigada pela visita e pelo comentário! Amo muito o Camelo mesmo hahaha <3 Beijos e volte sempre!

      Excluir
  5. me identifiquei totalmente. Paixão é algo complicado viu, mas o amor verdadeiro não tem preço. Mais uma vez digo que você terá uma grande carreira como jornalista! (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, chuchu. Muito obrigada, espero ter mesmo *-*

      Excluir
  6. Obrigado, Lari, por compartilhar meu texto!
    Estou curtindo muito seu Blog!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por nada, seu texto é muito bom! Que bom que gostou daqui, volte sempre :D

      Excluir
  7. Obrigado, Lari, por compartilhar meu texto!
    Estou curtindo muito seu Blog!

    Beijos!

    ResponderExcluir