3 de setembro de 2013

Reticências: Duas partes opostas que se completam...


O amor tem seus mistérios e muitos deles estão escondidos nas entrelinhas. Parte das vezes o amor chega até a ser confuso, porém também pode se tornar evidente.

Pensar que o amor é encontrar semelhanças na pessoa amada é um pequeno erro que pelo menos uma vez na vida nós cometemos.

A verdade é que amar vai muito além que identificar pontos semelhantes. É preciso ver e compreender as diferenças e no meio de tantas delas, nunca se sentir incompleto. É como yin-yang, duas partes opostas e complementares.

Talvez a maioria das pessoas devam pensar que aceitar as diferenças é o ponto mais difícil de qualquer relação, mas posso afirmar que não. 

Quando existe amor - não aquele que nós vemos nos filmes, mas o de seus pais, seus avós - aquele que com o tempo não se estraga, é muito mais fácil relevar as diferenças do que viver sem elas.

Acho que todos buscamos um amor assim. Eu busco um amor assim. Por quê não buscar um amor assim?

Podem dizer que sou louca, mas a minha visão do amor não é o cara perfeito te trazer flores e uma caixa do seu chocolate preferido. Amor vai além disso.

Cada um tem a sua definição de amor, e aqui vai a minha:

É muito mais que ser fiel ou gostar das mesmas coisas, aliás, fidelidade não é prova de amor e viver com as semelhanças pode acabar sendo muito monótono. É muito mais que sonhar os mesmos planos, pois realizá-los e ter um alguém que os realize com você é mais satisfatório. É muito mais expansivo que se ver todos os fins de semana, porque não existe amor sem a saudade.

É por isso que eu o amo. Quem? Aquele cara que é tão diferente de mim. Brigamos quase todos os dias e desejamos coisas diferentes, mas entre trancos e barrancos, estamos aqui, pelos motivos mais absurdos, mas estamos. 

É por isso que eu o amo. Ele é imprevisível, inconstante, egoísta, desconcordante e até um pouco machista. E eu? Inconstante, um pouco egoísta, talvez... mas diferente.

Ele me completa como yin-yang, e é isso que importa.

----------------------------------------------------------------------------------------

Melissa Marinho (ou mesmo Mel) tem 17 anos, mora em Campo Grande (zona oeste do RJ) e pretende cursar psicologia na faculdade. É uma fofa que escreve super bem, concordam? haha você pode dar uma espiadinha no blog dela, o Viajante Dos Sonhos!  E se quer ver seu texto por aqui também, já sabe: só mandar para o e-mail doceapego@hotmail.com 

4 comentários:

  1. Anw, Lari, obrigada por postar o texto. Um grande beijo <3

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo ♥
    Muito amor <333
    Um super beijo
    http://www.derepentenaotemidade.com/

    ResponderExcluir