6 de abril de 2015

Viver de momentos


Achei a imagem perfeita para o post mais aleatório possível de todos os tempos. Afinal, são assim que saem os melhores textos, né?

Estava lá eu conversando com uma amiga *tipo agora pouco* falando dos meus ~problemas~, crises, inseguranças. Resumindo: eu tava sendo uma chata falando das coisas que estavam me incomodando no momento, mas que não dependiam de mim para que acontecessem. Sabe aquele negócio de você estar fazendo uma porrada de coisas e a vida não te retribuir como você espera? "Mas ah, eu estudei tanto e tirei essa nota!" "Eu trabalho tanto e o dinheiro acaba num piscar de olhos!" "Faço tanto por (x pessoa), e ela me dá uma dessas!" "Ele nunca me manda nenhuma mensagem, não vou correr atrás, que saco!"

(não que essas situações se encaixem com a minha, são apenas exemplos. sério mesmo.)

E realmente, a gente vive DEMAIS pensando no futuro, no além, no que pode ou não dar certo. É uma chatice sem fim, uma coisa que nos prende, nos bloqueia e nos impede de ser realmente felizes. Eu pelo menos sou assim, tipo, muito. Penso muito no depois, no que pode acontecer, tudo tem que sair perfeito e eu não posso fazer nada pra dar errado no fim. Eu ME cobro demais. E assim cobro as pessoas ao meu redor. Aí todos se afastam puf, cabô tudo.

Mas ai, que drama.

Aí essa minha amiga me falou uma coisa que é verdade: porque não viver de momentos? (Não sei ela), mas eu não tô falando de tu ir pra balada todo dia porque quer, ficar crazy, meter a louca na vida e sair por aí fazendo tudo sem pensar nas consequências. Mas a ideia é: relaxar. Apenas aproveitar o que a vida nos proporciona, sem pensar no que pode ou não vir. É difícil? Bagarai, vou te falar. Mas acho que é o melhor, sabe? A gente pensa tanto no depois que acaba esquecendo de aproveitar o que temos de melhor: o presente. É clichê mas é verdade, se ele não fosse tão incrível assim, não teria esse nome.

carpe diem <3 como ela mesma disse: "Aprendi a viver assim, de momentos como eu disse, e ignorando as coisas ruins e ressaltando as boas, e ta bom assim, na hora que der errado a gente tenta outra coisa."

Eu vou tentar. Tentar me cobrar menos, pensar menos no próximo fim de semana (com ou sem quem eu quero), parar de me preocupar com os próximos dias (tendo ou não realizado meus objetivos). Eu só vou fazer o que posso agora, me dedicar ao máximo, planejar o futuro mas aproveitando meu momento de agora da melhor forma possível. E viva o equilíbrio!

E vocês, também são (eram) tão bitoladas quanto eu? Me contem e até o próximo post - aleatório ou não 

Um comentário:

  1. Ta de parabéns LARI <3 Que texto maravilhoso, viu? Nossa. Eu também sou assim, tenho medo de me jugar e acabar me arrependendo depois das consequências. Ultimamente não estou procurando pensar de mais, e melhor fazer mais, mesmo que depois venha aquele velho arrependimento, e aquela frase na cabeça: Poderia ter pensando mais. Complicado <3 <3
    www.ficandosozinho.com.br

    ResponderExcluir