17 de junho de 2016

Frente fria


Eu juro que tô tentando ficar bem. Tô tentando não me lamentar, e não lembrar dos nossos momentos bons com lágrimas nos olhos.

Mas, cara, foi incrível, sabe? Você me fez um bem danado em pouquíssimo tempo, e olha, criou um buraco aqui no meu coração depois que se foi.

Eu vejo suas fotos e dá vontade de ficar olhando para sempre só pelo seu sorriso. Dá vontade de te ligar e falar o quanto eu sinto falta de você vindo até aqui me ver, mesmo que eu não quisesse lá no começo. Porque eu fui tentar te conhecer, me responde, porquê?

Pois agora eu fico assim, desamparada e sem entender metade das coisas. Claro que eu vou guardar com carinho tudo que passamos... Mas, pera, que TUDO é esse? Se o tempo foi tão mínimo, e os abraços, tão vagos?

Eu sinto sua falta como quem sente falta da praia depois de tanto tempo na cidade grande. Sei certinho nossa música, e todas as outras que eu tentei conhecer depois dela. Eu, que pensava que não sentiria nada parecido outra vez, abri meu coração para poder te conhecer melhor. E olha só no que deu! Senti de novo, senti com vontade, senti com o coração todo torcidinho de angústia e agonia.

Obrigada por me mostrar que eu ainda podia viver algo parecido, mas numa perspectiva muito maior. Obrigada pelos momentos e por todos os sorrisos que você me tirou, você com certeza foi o cara mais incrível que já passou pela minha vida.

E só esse fato já vale o texto escrito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário