11 de abril de 2013

A tal da felicidade


A felicidade já bateu na sua porta hoje? Por aqui eu não sei. Dizem que ela vem de tempos em tempos, e é preciso estar preparado para quando ela chega. Eu discordo. Acho que, na verdade, todo dia que acordamos e temos a chance de viver é uma oportunidade para ser feliz. Para chamar a felicidade pra te fazer uma visitinha, e abrir a porta antes mesmo que ela bata. Para mim, esse é o sentido da vida.

É difícil? Claro que é. Estamos constantemente atrasados e ocupados, vivendo na correria do século 21, parando naquele café quando não dá tempo de comer em casa e deixando de responder mensagens por falta de um tempinho extra. A escola cansa, a faculdade também, e o trabalho nem se fala. Não temos nem tempo para respirar, quanto mais para parar um tempo e fazer/se dedicar à coisas que nos fazem bem. É difícil. Aquele hobby já não tem mais tanta importância, e o foco da vez é a vida profissional. Mas que vida?

O pior é saber que essas pessoas fazem tudo isso para bem de si próprias. Uma carreira profissional é interessante e vai proporcionar bem-estar à sua vida, mas e daí? Há coisas mais importantes atrás, do lado e às vezes até na frente disso tudo, e nós acabamos nem nos importando tanto.

Já parou para pensar no que te faz feliz de verdade? Eu já. Posso surpreender quando digo isso, mas é a verdade: a felicidade, para mim, está nas coisas mais simples. A brisa fresquinha do fim de tarde. A risada de alguém que eu amo. O sorriso dele. O friozinho das noites de outono. O modo como as nuvens se movem lentamente. O barulho distante do mar. Uma fotografia minha quando fica do jeitinho que eu queria. O chocolate-quente delicioso da minha mãe. Olhos e boca que sorriem ao mesmo tempo. Olhos que transmitem verdade. Sentimentos sinceros.

Viu só? Não é necessário muito para se encontrar com a tal da felicidade. O segredo é reparar nas coisas bobas que às vezes ninguém repara, comemorar pequenas vitórias e dar valor até às pequenas coisas. Assim, você vai descobrir o caminho da paz interior. Assim, você vai dar à felicidade o endereço de sua casa. E ela nem vai precisar bater na porta.

4 comentários:

  1. A felicidade é a teoria. A vida, a prática.
    GK

    ResponderExcluir
  2. Eu também vejo muita beleza nas coisas simples, o incrível é que quando a gente "cresce" esses momentos "pequenos" se tornam cada vez mais raros =/ Tenho tanta saudade de quando minha única preocupação era se eu ia ganhar meu doce de abóbora depois do almoço e ir brincar com minhas amigas..

    www.infinitofeminino.com

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto. Eu simplesmente me encontrei nele. Parabéns.

    atassiamelo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir